Grupo Macri nega irregularidades em contrato com governo

Grupo Macri nega irregularidades em contrato com governo


Governo também teria pedido ajuda para empresa do pai de Macri Reuters


O juiz federal Juan Pedro Zoni acusou formalmente o presidente da Argentina, Mauricio Macri, após receber denúncias sobre supostos crimes no acordo entre o Estado e o Correo Argentino, empresa postal que pertence à família do mandatário.



A empresa postal apresentou-se nesta quarta-feira (15) à Justiça do país e negou as acusações, culpado a procuradora Gabriela Boquín, de apresentar numerosas "exatidões" na denúncia que levaram a "conclusões errôneas" sobre o caso, informou o jornal "La Nación".



Segundo a mídia argentina, a denúncia também foi estendida para o ministro das Comunicações, Oscar Aguad, e para o diretor de Assuntos Jurídicos desse Ministério, Juan Manuel Mocoroa.



O juiz informou que a ação foi aberta com o objetivo de "uma investigação criminal para analisar a existência de condutas delitivas extremamente vinculadas ao processo em trâmite".



Nesta terça-feira (14), a revelação de que o governo pediu para que a Auditoria Geral intervisse no caso das dívidas da empresa postal do pai de Macri, causou mais indignação no país. Em todo caso, a Auditoria negou a intervenção ao governo.



O chefe de Gabinete, Marcos Peña, informou em coletiva de imprensa, chamada especificamente para falar sobre o escândalo, e ressaltou que "não há conflito de interesses" no caso entre o Governo e o Grupo Macri.



Lua de mel entre presidente argentino e Congresso parece terminada após um ano



Peña informou que trata-se de uma questão "técnico judicial" a decisão de perdoar 98,87% da dívida que a holding da família tinha com o governo por sua gestão da empresa Correo Argentino na década de 1990. O Ministério da Comunicação conseguiu fechar ainda um acordo para receber US$ 300 milhões em dívidas desde 2001.



Para Peña, há 12 anos o caso não era resolvido. "O Ministério das Comunicações trabalhou em um esquema de acordo para poder dar fim a esta discussão claramente prejudicial ao Estado ao não ser resolvida", acrescentou.



Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!





Fonte: r7.com

Outras Notícias

Le Pen lidera intenções de votos em primeiro turno da eleição francesa, indica pesquisa

Le Pen venceria o primeiro turno da eleição com 25% a 26% dos votos REUTERS/Benoit ...

Cascata congelada desaba e mata 4 pessoas na Itália

Cascata congelada que desabou fica em Gressoney-Saint-Jean, em Aosta, no norte da Itál...

Vice-presidente venezuelano chama sanção dos EUA de "agressão infame"

Tarek El Aissamirejeitou as acusações e sanções dos Estados Unidos contra ele por tráf...

Ex-miss italiana atingida por ácido tem olho operado

Gessica foi internada em 10 de janeiro em estado gravíssimo Reprodução/Facebook ...

Com medo de perseguição, refugiados hesitam em procuraratendimento médico no Brasil 

Mutirão de saúde em São Paulo atendeu 116 pessoas de 17 países Ana Luísa Vieira, do...

Trump apoia processo de paz no Oriente Médio mesmo sem solução de dois Estados

Gestão Trump pode enfraquecer proposta de paz que defende dois Estados na região Re...